Concertos

Lambchop iniciam digressão europeia em Vila do Conde com novo álbum a postos

O grupo vai começar uma pequena digressão europeia no domingo, a encerrar o Curtas de Vila do Conde, com novo álbum já completo.

Os Lambchop vai começar uma pequena digressão europeia no domingo, a encerrar o Curtas de Vila do Conde, com novo álbum já completo, disse à Lusa o líder do grupo, Kurt Wagner.

A banda norte-americana prossegue a digressão com um concerto no Cinema São Jorge, em Lisboa, na terça-feira, antes de partir para Espanha.

Em entrevista à Lusa a partir de Nashville, nos Estados Unidos, Wagner disse que os concertos foram marcados na sequência da viagem até Vila do Conde, para tornar tudo mais “acessível para todos” numa altura próxima dos festivais de verão europeus.

O mentor de Lambchop explicou que desde que se cruzou pela primeira vez com o cineasta Bill Morrison, responsável pelo filme “The Dockworkers’ Dream”, a ser exibido em simultâneo, que ambos gostariam de colaborar, o que vem a concretizar-se no Curtas.

Para o concerto de domingo, os Lambchop aproveitaram uma canção instrumental longa que estavam a preparar no contexto do novo álbum, que Wagner garantiu já estar preparado, faltando apenas a mistura, que vai ser feita quando regressar da Europa.

“Tivemos uma ideia, nunca tínhamos feito uma peça longa de um qualquer género, instrumental ou não, então fazia sentido tentar. Tudo pareceu encaixar-se, fomos capazes de estender isso para a ideia do filme”, afirmou Kurt Wagner.

Questionado sobre o porquê da demora desde o último álbum – “Mr. M”, lançado em 2012 – Wagner disse que não é por não terem música nova, mas porque “parece que a maneira de as coisas funcionarem prolongou-se e o período entre álbuns aumentou”.

“Quando começámos nos anos 1990 fazíamos álbuns a toda a hora. Não havia tanta música. Agora sinto que há tanta música que, de certa maneira, faz mais sentido ter mais distância entre os discos. É quase como se o sistema tivesse evoluído para não permitir esse tipo de produtividade”, referiu Wagner.

O artista norte-americano está também envolvido no lançamento de um novo projeto, intitulado HeCTA, de base eletrónica, que disse já estar terminado desde o ano passado, mas que só em setembro vai ser lançado.

“Foi uma experiência que se transformou em algo bastante agradável e o simples facto de aprender as novas tecnologias envolvidas é benéfico para mim enquanto artista em geral e para o que Lambchop poderão fazer no futuro”, disse Kurt Wagner.

@Lusa

http://musica.sapo.pt/noticias/concertos/lambchop-iniciam-digressao-europeia-em-vila-do-conde-com-novo-album-a-postos
Todos Os Direitos Reservados

IOL Música

Julho 8th, 2015

No comments

Comments are closed.